Pequenos negócios terão investimento de R$21 milhões para exportações

Pequenos negócios terão investimento de R$21 milhões para exportações

Pequenos negócios serão beneficiados pelo convênio entre SEBRAE e CNI, que capacitarão empresas para o mercado exterior e deve gerar grandes oportunidades de negócio.

Em 2019, o SEBRAE (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) assinou um convênio com a CNI (Confederação Nacional da Indústria) para fomentar e capacitar pequenos negócios para atuarem no mercado exterior e exportarem seus produtos.

O acordo é um grande incentivo para empresas de pequeno porte e prevê um investimento de R$21 milhões. Esse montante será distribuído entre treinamentos, consultorias, rodadas de negócios, apoio à prospecção, incentivo à geração de empregos e outras iniciativas.

A expectativa é que essa parceria favoreça mais de mil micro e pequenas empresas no ano de 2020, fomentando ainda mais a economia brasileira.

Os pequenos negócios já respondem por 40% do volume de empresas que exportam seus produtos — um número que pode crescer ainda mais com esse apoio. Para isso, será feito um estudo inicial para o rastreio das necessidades e dificuldades dos empreendedores e o programa será executado em todo o território nacional.

Como vai funcionar o investimento em pequenas empresas?

A parceria é vista com otimismo, pois permitirá a realização de missões de prospecção para auxiliar os gestores na identificação de novos mercados, o que representa um dos principais desafios enfrentados por MPE. Dessa maneira, espera-se fortalecer o relacionamento com clientes internacionais e fomentar a participação em eventos dentro e fora do país.

Os empresários que se interessarem pelo projeto terão acesso a capacitações sobre mercados, setores e processos de exportação. Os cursos serão oferecidos na modalidade presencial e, também, em ambiente virtual.

Entre as diversas ações que serão executadas, o Prospects merece destaque. Trata-se de pesquisas e análises realizadas em mercados potenciais com o objetivo de coletar dados estratégicos sobre acesso, venda, regulamentação e concorrência.

O fruto desse trabalho será compilado em relatórios que serão entregues aos exportadores e o ajudarão a tomar decisões mais assertivas.

Com a gradativa recuperação da economia e a existência de fatores que beneficiam as exportações brasileiras, essa parceria entre SEBRAE e CNI deve ser mais um estímulo para pequenos negócios que desejam internacionalizar seus negócios.

A Way Back pode ser sua aliada em negociações de dívidas internacionais. Entre em contato com a nossa equipe e saiba como podemos ajudar a melhorar esses processos!

Este post tem 2 comentários

Deixe uma resposta